Somos Europa, Ribatejo é Europa.

Grande demonstração de vitalidade, empenho e dedicação aos projectos e às pessoas. Estivemos na sexta em Ourém e Coimbra, no sábado no Cartaxo, no domingo em Coruche e hoje vamos até Tomar.

Em sala debatemos “Um novo Contrato Social para a Europa” com o Carlos Zorrinho, na rua com as pessoas tivemos connosco o Pedro Magalhães Ribeiro, a Margarida Marques e o Francisco Oliveira na apresentação das nossas propostas para fazer na Europa o que fizemos (e fazemos) em Portugal.

Uma Federação, 21 Concelhias, dezenas, centenas de Militantes, Autarcas, Deputados, Simpatizantes e Apoiantes do Partido Socialista prontos e disponíveis para dar o melhor de si em nome de todas e todos, com o António Gameiro a liderar esta mobilização e trabalho com a força e dinâmica que lhe conheço há mais de vinte anos.

A 20 dias das eleições e a velocidade cruzeiro, sempre acompanhados da nossa candidata Vera Simões, contem connosco para vos dizer o que, como e quando queremos mas também para vos dizer que não é possível tudo para todos.

Orgulho, satisfação e agradecimento por fazer parte desta equipa! Somos Europa.

#SomosEuropa #Europeias2019 #EE2019

Anúncios

Carta Gastronómica da Lezíria do Tejo (CXIX)

Sopa da pedra
(receita de Matilde Lopes Fernandes, 86 anos – Alcanhões, Santarém)

Ingredientes: Feijão catarino, focinho e queixadas de porco, chouriço de carne, farinheira, e toucinho da barriga, batatas, cebola, coentros, uma folha de louro, água e sal.

Modo de fazer: O feijão fica de molho de um dia para o outro. Coze-se o feijão em água e sal. Guarda-se. As carnes salgadas lavam-se bem lavadas e põem-se a cozer. As farinheiras e as morcelas cozem-se à parte. Aproveita-se a água de cozer as carnes. Descascam-se as batatas, cortam-se aos quadrados miudinhos e cozem na água das carnes, ao ficarem quase cozidas recebem as carnes, uma cebola e um ramo de coentros. Deixa-se ferver, ao a cebola ficar cozida retira-se e o mesmo se faz aos coentros. Rectificam-se os temperos. Corta-se o chouriço aos bocadinhos, assim como a farinheira e a morcela que cozeram à parte e juntam-se à sopa.

#gostodeportasvelhas #GastronomiadaLeziriadoTejo #visitribatejo

IMG_1655

Glossário

Garfo: utensílio de cozinha, de serviço ou de mesa, em forma de forcado com dois, três ou quatro dentes. É mencionado na Bíblia, na separação de carne nos sacrifícios. Introduzido na Europa a partir do século X V , foi Henrique III que o levou para França, que o descobriu na corte de Veneza no ano de 1574, tendo apenas dois dentes. A generalização do uso do garfo só ocorreu no século X V I I I , Luís XIV ainda comeu com os dedos. Com o decorrer do tempo os garfos passaram a ter três e quatro dentes. O garfo com dois dentes usa-se em cozinha nos assados para espetar aves e carnes. Existem garfos especiais cujo tamanho varia, e têm uma função específica.